Sorvete só no verão?

Verão chegou (ainda que com uns dias bem amenos), e a fila nas gelaterias já aumenta. Claro, todo mundo adora se refrescar com uma sobremesa bem gelada, mas a ideia de que o sorvete é um alimento do verão é algo bem brasileiro. Na realidade, o resto do mundo, inclusive a Itália, terra do gelato, consome sorvete o ano todo.

Exatamente por isso o Brasil, um país de clima quente e ameno, está bem atrás no consumo de sorvete do que países bem mais gelados, como Dinamarca, Bélgica, Suécia, Noruega e Suíça (todos no top 10 de consumo de sorvete). Já nós estamos em 11o. lugar.

Na Itália é comum ver sorveterias artesanais fechadas no mês mais rigoroso do inverno, mas isso é mais decorrente à dificuldade de achar frutas frescas em quantidade, uma vez que lá é bem respeitada a sazonalidade dos ingredientes. Outro motivo é porque as gelaterias, com pequenas exceções, são negócios familiares, e os donos escolhem esse período com menos turistas para tirar as férias. Mas mesmo assim, muitas gelaterias seguem abertas o ano todo.

Outra diferença é o conceito do sorvete como uma sobremesa. Na Itália e em muitos países europeus, ele é visto, na verdade, como um alimento que pode servir, por exemplo, como um lanche da tarde, por ser feito de ingredientes naturais e ter apenas um pouco de açúcar adicionado (como é o gelato tradicional).

Nosso consumo de sorvete no Brasil, porém, vem aumentando nos últimos anos. Com o crescimento de gelaterias artesanais (algumas que não são exatamente artesanais, mas isso é assunto para outro post), a cultura do gelato vem aumentando. E isso é algo que podemos comemorar!

Deixe uma resposta