Será o sorvete um dos piores alimentos do mundo?

Todo início de ano, aproveitando o começo do ano em que todo mundo começa a dieta, entra na academia, e faz mil promessas de pelo menos ser mais saudável, os sites e as revistas de dietas e boa forma lançam a lista dos piores alimentos para a saúde. E sempre o sorvete está lá, se não está em primeiro da lista. Bem viemos aqui contar que não é bem assim!

Primeiro de tudo, qual é a justificativa desses canais de colocar o sorvete como um dos piores alimentos para a saúde? As principais que aparecem são:

  • É cheio de açúcar
  • É cheio de gordura hidrogenada
  • É cheio de aditivos, corantes e conservantes.

Vendo essa lista vem a pergunta: de que sorvete estão falando?

Quando pegamos a maioria dos sorvetes no supermercado e olhamos a lista de ingredientes, de fato, todos os pontos a cima estão corretos. Mas o fato é que esses sorvetes fizeram modificações nas receitas originais para se adaptar à logística de produção e distribuição da empresa. E questiono até se eles deveriam ser chamados de sorvete.

Como assim? Vamos lá.

Sorvete de verdade não tem gordura hidrogenada
O sorvete mesmo não usa nada de gordura hidrogrenada. NADA. A gordura dele é a gordura natural vinda principalmente do leite, que é o ingrediente base para o sorvete, e ocasionalmente de outros ingredientes que vem para dar sabor, como ovo, coco, abacate, castanhas e nozes.

O que acontece é que o leite de qualidade é um ingrediente que encarece o produto, então para ser mais acessível e aumentar a margem de lucro, ele é substituído pela gordura hidrogenada que é muito mais barata. Outro motivo para a substituição é que o leite, como todo laticínio, necessita de um cuidado maior no armazenamento, distribuição, e tem um prazo de validade muito menor que a gordura hidrogenada. O que nos leva ao segundo ponto…

Sorvete de verdade não tem corantes, aditivos ou conservantes
Uma boa sorveteria serve o sorvete feito na manhãzinha daquele dia. E é assim todo o dia, pois como ele não tem nenhum aditivo, ele fica perfeito no dia que é feito, e depois disso já começa a perder em qualidade!

E é cheio de açúcar? Aí depende.
A confeitaria e principalmente a gelateria é um experimento químico. Os ingredientes precisam se balancear perfeitamente para as transformações acontecerem até a um nível molecular. O açúcar é um ingrediente importante no sorvete e todo sorvete vai tê-lo, porém a quantidade depende muito.

Primeiramente ele depende da gordura. Quanto mais gordura uma receita tiver, mais açúcar ela vai precisar para alcançar o ponto de congelamento e textura ideais. Por isso os sorvetes muito “pesados” vão sim usar muito açúcar, mas isso não é uma regra geral.

Além disso tem outro fator muito importante, sorveterias que trabalham com frutas da estação e mudam seu cardápio sazonalmente usam frutas mais maduras, e como elas tem naturalmente açúcar (frutose), é preciso adicionar muito pouco açúcar para balancear a receita. Nós inclusive medimos quanto açúcar tem na fruta (através de um aparelho específico), e algumas vezes, dependendo da fruta, nem é preciso adicionar mais açúcar.

Como sempre, a qualidade de um alimento depende muito da escolha de seus ingredientes. Na Itália, por exemplo, o sorvete nem é considerado uma sobremesa, e sim um alimento que pode ser um lanche da tarde. Então fica a nossa dica, fuja de absolutismos, pergunte sempre os ingredientes e não tenha medo de comer seu sorvete.

Gostou do assunto? Aprofundamos ele nos artigos dessa sessão: https://gelatologia.com/category/comece-por-aqui/