Gelato World Tour 2017: O triunfo da simplicidade

A grande ousadia do Gelato World Tour 2017, que após três anos de intensa competição, finalmente chegou ao fim desta edição e declarou o grande vencedor. O melhor sabor de gelato do mundo foi o Pistacchio (pistache) do italiano Alessandro Crispini da Gelateria Crispini em Spoleto (Perugia) que trouxe poucas surpresas, mas fez um clássico com grande excelência.

Foram 36 representantes de diversos países, pre-selecionados em etapas chamadas Gelato Challenges (saiba mais sobre o Gelato Challenge Brasil 2017 aqui). Na cozinha, à vista dos 50.000 insaciáveis visitantes, foram produzidos mais de 2,5 toneladas de gelato artesanal. Um detalhe, dos 36 finalistas, 17 eram mulheres, algo sem precedentes na competição!

Como de costume, além do júri popular, os 47 membros do júri técnico eram do mais alto nível. Entre gelatieres, chefs de cozinha e jornalistas, encontramos o presidente da Copa do Mundo de Gelateria, diversos campeões mundiais, jornalistas do Wall Street Journal, do New York Times e do La Repubblica, além dos curadores do Gelato Museum, um representante da James Beard Foundation e tantas outras respeitáveis figuras do mundo da gelateria. Pois é, dá até pra sentir um friozinho na barriga.

O sabor vencedor, chamado humildemente de Pistacchio, é composto por três variedades de pistache siciliano, dois de Bronte (cidade aos pés do vulcão Etna) e um do Agrigento com um toque de flor de sal do Adriático. Como já diria Clarice Lispector, “Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho… “.

21014016_1893681424294867_1157312825089594253_o.jpg

 

Deixe uma resposta