PacoJet: Solução para sorvetea artesanais em restaurantes

Tem muito restaurante com um menu elaborado com muito cuidado, mas que faz o cardápio de sobremesa por pura obrigação. Quando o assunto é sorvete, então, nem se fala! Às vezes inclusive a casa apresenta uma cozinha artesanal e autoral, mas o sorvete que acompanha os doces é um qualquer supermercado. Sabemos que comprar de um produtor artesanal nem sempre encaixa com a logística do restaurante, e que seria ainda mais difícil ter um chef dedicado exclusivamente à produção do sorvete, ou mesmo o espaço para as máquinas, porém há soluções! Uma interessante para quem quer servir um produto de boa qualidade sem ter todo esse jogo de cintura é a PacoJet.

A PacoJet é um aparelho de cozinha que processa alimentos congelados deixando-os com texturas finas (como mousses, molhos e sorvetes) sem descongelar. Lançado no mercado em 1992, a máquina foi desenvolvida no início da década de 80 por Wilhelm Maurer, um engenheiro suíço que vivia no Brasil, e buscava projetar um modo mais prático de fazer um bom sorvete.

Tecnicamente o que a PacoJet produz não é um sorvete. No sorvete o congelamento acontece à medida que a mistura é batida, incorporando assim ar (saiba mais), enquanto que a máquina tem uma lâmina de precisão rotaciona rapidamente (2.000 rpm) raspando uma camada micro-fina do bloco de ingredientes ultracongelados. A textura resultante pode não ter a consistência ideal do sorvete, mas dá um resultado muito similar e de ótima qualidade.

coupe-set

Além de ser pequena, ocupando pouco espaço na cozinha de um restaurante, outras vantagens da máquina é que não é preciso bater toda receita de uma vez. Pode-se deixar tudo pré-preparado e bater por porções, de acordo com os pedidos das mesas.

Não importa, no entanto, a técnica empregada, o importante é dar o mesmo carinho e cuidado à carta de sobremesas que damos às escolhas dos pratos principais!

Deixe uma resposta